Publicado por: David Anderson | 28/07/2009

Para que serve o stop?

Pois é, o  tão falado STOP, mas poucas pessoas entendem realmente o que é tal coisa e, principalmente, não sabem exatamente para que serve e como usar.

O Stop é seu segundo maior aliado no mundo da renda variável. O primeiro é a sua estratégia. Pois é ela quem vai definir o seu stop (dentre outras coisas).

O Stop lhe ajudará bastante para evitar que suas emoções afetem na sua decisão de saída de uma operação, devendo ser estipulado antes mesmo da compra. Afinal, você tem que entrar numa operação sabendo exatamente quanto pode ser perdido na mesma.

Uma pessoa que não possui estratégia e sem stop provavelmente não conseguirá raciocinar no momento certo de sair da operação, devido a sentimentos como Medo e Desespero. E, agindo assim, provavelmente sairá no momento que deveria estar entrando.
O desespero durante quedas nos preços é similiar ao dia-a-dia, bem representado aqui:


Mesmo uma pessoa bem preparada, com stop pré-definido, sabe exatamente onde vai parar, pode até ter medo ao ver que está próximo do seu stop, mas ao chegar nele, sentirá o alívio de que tudo estava sob controle e que, sem ele, provavelmente seria pior.
Considere o stop como pular de bungee jump. Ao pular você pode até sentir medo, mas você sabe exatamente onde vai parar; e ao chegar a seu destino, apesar da ansiedade e do susto, vai ver que valeu a pena ter deixa o stop(corda) lá.

Mas o que é o stop?

O Stop nada mais é que um programa em que, caso o valor de um ativo chegue ao preço pré-programado, ele irá vendê-lo em seguida a preço de mercado (ou a um valor previamente estipulado). Quanto a isso não tem realmente muito mistério.

Mas como ele funciona? Existem basicamente dois tipos de stop:  Stop Loss e Stop Gain.

O Stop Loss é aquele  que lhe previne do prejuízo, estipulando o máximo a se perder.

Dentro do Stop Loss temos os seguintes tipos:
Stop Financeiro: É aquele  no qual você define uma quantia máxima que pode perder em um trade. As pessoas normalmente escolhem 5%, até 10%. Cuidado para não se afobar demais! Só perca o que pode perder! Mas também não deixe stop muito próximo, pois assim fica o sujeito  sair da operação antes da hora. Este é um grande problema do stop financeiro pois, por não ter nenhum fundamento com relação aos preços, fica muito sujeito a volatilidade do mercado e pode várias vezes sair do mercado desnecessariamente, acarretando em prejuízos, ou até pequenos lucros.

Stop Gráfico: É o stop mais utilizado por os aderentes da Análise Gráfica. Normalmente o stop está situado próximo a suportes, ou regiões de resistências que foram rompidas. É relativamente seguro, pois existe uma boa probabilidade de que ele não será atingido caso bem posicionado, mas em alguns momentos pode trazer grandes prejuízos para o bolso. Por exemplo: um stop de alguns centavos numa ação que valha algumas dezenas, provavelmente não refletirá muito.Mas um stop de 10 centavos, em ações abaixo de 10 reais, já pode representar um grande desastre, cabe a você e sua estratégia definir melhor sobre estes.

Stop Técnico: É baseado em indicadores da análise técnica, e esta pretende antever alguns movimentos do mercado, como reversões. Esse tipo de stop é bastante perigoso, pois por não ser colocado antes da entrada da operação, pode facilmente ser afetado por suas emoções após o início do trade. Alguns exemplos de stop técnico: Vender quando houver divergência de baixa; vender quando MACD cruzar na venda; vender quando o estocástico entrar em sobrecomprado, etc etc etc.

O Stop Gain é aquele stop que visa proteger seus lucros. Normalmente usam-se as 3 técnicas acima:

No financeiro, usando o stop móvel, que é um stop que, após o preço passar de um valor pré-programado, para cada x% que a ação suba, o stop sobe x+y%. Neste momento ele já se torna mais útil pois assim lhe impede de devolver tudo ao mercado devido a reversões ou quaisquer outros motivos;

Usando o stop gráfico, normalmente não é tão bem sucedido, pois posiciona-se o stop próximo a resistências que foram rompidas, e certas vezes pode acabar perdendo boa parte do lucro devido a isto.

Neste caso o stop técnico pode ser bastante útil, já que alguns indicadores normalmente sinalizam reversões. Sendo assim você pode sair da operação sem perder boa parte do lucro.

Creio que tenha ajudado um pouco a entenderem melhor sobre essa poderosa ferramenta, que com certeza é mais importante e necessária que várias das ferramentas usadas por aí. Você pode viver sem aquele software gráfico de última geração, sem aquele servidor de cotações tempo real, até mesmo sem um homebroker, mas sem um stop, sua vida na bolsa não passará de um jogo. Ao menos terás grandes emoções, não necessariamente boas, mas que terá, terá.

T+

About these ads

Responses

  1. Muito bom o texto!

    Super-divertido e instrutivo.

    Parabéns!

  2. Valeu grande fabrício!

  3. Prezado,

    Estou escrevendo porque estou há algum tempo simulando uma estratégia sem stop e bastante tentado a colocá-la em prática. É muito arriscada, mas no longo prazo eu considero que o risco diminui bastante. Queria a sua opinião.

    Consiste no seguinte:
    (1) Escolha do universo de ações que serão acompanhadas (ex.: ações que compõem o IBOV);
    (2) Critérios de compra: IFRpreço de compra + IFR>70 + preço alcança maior resistência obtida com o uso de calculadora pivot point (critérios cumulativos com objetivo de efetuar a venda “na alta”).

    Não uso STOP em virtude da constatação de que no longo prazo 90% das ações vão ter valorização, ainda que isso possa demorar muito. Claro que nos 10% restantes o prejuízo poderia inclusive ser total, mas pretendo diluir o risco diversificando ao máximo a carteira (fazendo compras e vendas SEMPRE que os critérios sejam verificados).

    Na minha simulação tenho obtido desempenho sempre superior ao Ibovespa, tanto nas tendências de alta quanto nas de baixa?

    O que você acha? Tô viajando demais?

    Abraço

  4. Ai em cima saiu completamente diferente do que eu digitei na explicação da estratégia.

    Então não leveem consideração porque ficou sem sentido.

    Abs

  5. Acho que tá viajando demais :D
    Não se pode montar estratégia baseada em indicadores, leia meu artigo sobre gráficos.

    Para longo prazo a análise gráfica/técnica ajuda, mas o que pesa mesmo é a fundamentalista.

    Eu invisto no longuísimo prazo (no minimo 5 anos) baseado em Fundamentalista, e não é preciso stop, stop é para especular, não para investir :D

    Valeu!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: